Instituição
Quem Somos
img1

O Centro de Assistência Paroquial de Caria tem sede na Urbanização do Conde em Caria, Freguesia de Caria, Concelho de Belmonte, distrito de Castelo Branco, diocese da Guarda.

É uma pessoa jurídica canónica e uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), sem fins lucrativos, erecta canonicamente por decreto do Bispo da Diocese da Guarda, com personalidade jurídica no foro canónico e civil.

Rege-se pelo Decreto-Lei nº 119/83 de 25 de Fevereiro, está devidamente legalizada e registada em 12-08-1983 nas Fundações de Solidariedade Social, sob a folha 194 verso e 195 sob o nº 57/83; rege-se, ainda, pelas normas universais e particulares do direito canónico e pela legislação civil aplicável.

Tem por âmbito de acção, preferencialmente, o território da freguesia de Caria, podendo, sempre que tal se justifique e seja possível, estender essa acção aos habitantes das freguesias vizinhas e, se necessário, a um âmbito mais alargado.

O Centro propõe-se prosseguir os seguintes objectivos:

  • Apoio à família;
  • Apoio a crianças e jovens;
  • Apoio à integração social e comunitária;
  • Protecção dos cidadãos na velhice e invalidez e em todas as situações de falta ou diminuição de meios de subsistência ou de capacidade para o trabalho;
  • Promoção e protecção da saúde, nomeadamente através de cuidados de medicina preventiva, curativa e de reabilitação;
  • Educação e formação profissional dos cidadãos;
  • Ajuda na resolução dos problemas habitacionais das populações.
História

O Centro de Assistência Paroquial de Caria foi fundado em 1983 pelo Senhor Padre Manuel Augusto Fatela, pároco da Paróquia de Caria entre Setembro de 1965 e Novembro de 1983. A ele se deve a concretização de uma grandiosa obra social na Freguesia de Caria iniciada em 1981, com a criação do Jardim de Infância no Parque Infantil Girassol, construído sobre os antigos lavadouros públicos da Vila de Caria.

img1

Para além da obra social, há que reconhecer no Senhor Padre Fatela um espírito empreendedor e inovador, também, na área da educação, tendo sido um dos responsáveis pela implementação da telescola, enquanto núcleo descentralizado do então colégio de Belmonte.

Ao Senhor Padre João Saraiva André, pároco da paróquia de Caria de 1983 a 2008, deve-se a criação em 1985, do Centro de Dia e Apoio Domiciliário em instalações do Solar Quevedo Pessanha, cedidas gratuitamente para o efeito; a criação da Creche e Tempos livres (ATL), respectivamente, em Fevereiro de 1998 e Setembro de 1998, após obras de requalificação e ampliação do Parque Infantil Girassol. Em 2004, quer o Centro de Dia, quer o Apoio Domiciliário, passaram a funcionar em edifício da Câmara Municipal, construído de raiz, na Urbanização Cerca do Conde. O Senhor Padre André teve um papel importante e meritório na recuperação e preservação do património cultural e arquitectónico, designadamente a arte sacra.

Em Outubro de 2013, foi posta ao serviço da região a mais recente resposta social, a Residência Social de Caria Amândio Melo, destinada a lar residencial de idosos. Obra da Câmara Municipal de Belmonte, localizada na Urbanização Cerca do Conde, tem serviços partilhados e integrados com o Centro de Dia e Apoio Domiciliário. Tem uma capacidade para 45 pessoas distribuídas por 20 quartos duplos e cinco individuais. A sua construção obedece aos mais altos padrões de qualidade proporcionando, quer aos residentes, quer aos colaboradores, altos níveis de motivação e satisfação.

Missão

Prestar um serviço comunitário de qualidade, centrado na pessoa e família, em atitude de humanismo cristão, nas áreas social e da educação, promoção e protecção da saúde, durante o ciclo vital das famílias.

Visão

Ser uma Instituição de solidariedade social inovadora e de referência, focada na intervenção comunitária

Valores
  • Solidariedade: Ajudar e colaborar com os utentes e suas famílias, colegas de trabalho, dirigentes e com a própria instituição.
  • Respeito: Tratar as pessoas com apreço e consideração, respeitando a sua cultura, crenças e valores.
  • Igualdade: Tratar todos de forma justa e imparcial, sem atitudes discriminatórias.
  • Honestidade: Comportar-se com os outros e com a instituição, de forma sincera, frontal e verdadeira.
  • Responsabilidade: Executar as suas tarefas com rigor, dedicação e profissionalismo, zelando pelos bens da instituição e utentes.
  • Confidencialidade: Guardar sigilo sobre informações pessoais respeitantes a utentes, colaboradores e dirigentes, ou que possam por em causa o bom nome da instituição.
Princípios

No exercício das suas actividades o Centro deverá ter sempre presente:

  • O conceito unitário e global da pessoa humana e respeito pela sua dignidade;
  • O aperfeiçoamento cultural, espiritual e moral de todos os paroquianos;
  • O espírito de convivência e de solidariedade social, como factor decisivo do trabalho comum, tendente à valorização integral dos indivíduos, das famílias e de mais agrupamentos e da comunidade paroquial;
  • Que é um serviço da Paróquia como comunidade cristã, devendo, assim, proporcionar, com respeito pela liberdade de consciência, formação cristã aos seus utentes e não permitir qualquer actividade que se oponha aos princípios cristãos.
2016 Espaço Consultores all rights reserved. www.espacoconsultores.com